Terry Schaefer queria comprar um presente de Natal muito especial para seu marido Davi. Mas, ela enfrentava dois problemas. Problema # 1 era o custo. Problema # 2 era encontrar o que ela queria. Sua pequena cidade de Moline tinha poucas lojas e ela procurou em todo canto. Quando ela finalmente encontrou o que queria para seu marido, ela quase desistiu por causa do preço. Mas, porque ela não desistiu, a vida do seu marido foi salva. Ela teria desistida, se não fosse pela ajuda do dono da loja. Ela não tinha o dinheiro suficiente. Era um presente muito caro. O salário de seu marido como policial, apesar de adequado, deixava pouco dinheiro sobrando no final do mês. Ela perguntou se o dono da loja não poderia guardar o presente dela e deixar ela fazer os pagamentos até Natal. Ele disse que não. Mas, aí ele disse “Por outro lado, não posso deixar você sair daqui sem seu presente.” Ele deu o presente a ela e apenas pediu que ela o pagasse quando pudesse. Ela estava tão animada, que não conseguiu guardar o presente. Ela deu logo a seu marido Davi, apesar de que ainda era Outubro. Aquela foi a segunda decisão que ela nunca se arrependeu de tomar. Apenas uma semana depois, às 7:00 da manhã, ela escutou alguém batendo à porta da sua casa. O parceiro de seu marido, o outro policial que andava sempre com ele estava em frente à porta dela – sozinho.   O rosto dele estava cansado e abatido. Ele entrou e sentou no sofá. Daí ele começou a explicar para ela como, na noite antes, o marido de Terry, Davi foi baleado com um tiro de um revolver calibre .45 – a queima roupa. Terry suspirou, não de medo, mas de alívio. Alívio por ter comprado aquele presente que ela tanto queria para seu marido. Alívio por o dono da loja ter insistido que ela levasse. Alívio por seu marido estar vestido com o presente de Natal naquela noite. Como resultado, seu marido Davi estava no hospital e não no necrotério. O corpo dele estava ferido, não com uma bala cravado no peito, mas apenas com uma contusão. Porque ele estava vestindo o colete a prova de balas, o presente de Natal, que sua querida esposa não podia esperar para dar a ele. Todos nós recebemos algo semelhante. De certa forma, todos nós recebemos um presente de Natal semelhante àquele que Davi Schaefer recebeu. • É algo que pode lhe proteger • É algo que, com certeza, salvará sua vida, se você abrir o presente e usar. • É um presente destinado especialmente a você. • É um presente adquirido por um grande esforço e a um custo muito alto. Mas, afinal de contas, cabe a você receber o presente. Cabe a você aceitá-lo. Cabe a você abri-lo. Cabe a você usá-lo. Tudo isto, só você pode fazer. Todo o resto, Deus já fez.    

O anjo Gabriel aparece à virgem Maria no quadro “A Anunciação”, feito em 1898 pelo artista Henry Ossawa Tanner   As Perguntas de Gabriel Gabriel deve ter coçado a cabeça com essa. Ele não era de questionar suas missões dadas por Deus. Enviar fogo e dividir mares estavam todos inclusos no trabalho eterno de um anjo. Deus mandava, Gabriel executava. E quando ficou conhecido que Deus iria virar homem, Gabriel ficou entusiasmado. Ele podia visualizar o momento: O Messias numa carruagem de fogo. O Rei descendo numa nuvem em chamas. Uma explosão de luz, da qual o Messias emergiria. Era isso que ele esperava. No entanto, ele nunca esperava o que ele recebeu: um pedaço de papel com um endereço nazareno. “Deus se tornará um bebê”, lia-se, “Diga a mãe para dar-lhe o nome de Jesus. E diga a ela para não ter medo.” Gabriel não era de questionar, mas dessa vez ele teve que se perguntar. Deus vai virar um bebê? Gabriel já tinha visto um bebê antes, ele havia sido líder de pelotão na “operação junco”. Ele se lembrava do bebê Moisés. Isso não tem problema para humanos, ele pensou, mas pra Deus? Os Céus não conseguem contê-lo, como poderia um corpo? De todo jeito, já viu no que dão aqueles bebês? Dificilmente cabível para o criador do universo. Bebês precisam ser carregados, alimentados e banhados. Só de imaginar uma mãe colocando Deus para arrotar no seu ombro – isso era além do que um anjo poderia imaginar. E o seu nome – qual era? – Jesus? Um nome tão comum. Tem um Jesus em cada esquina. Até o nome Gabriel tem mais impacto que Jesus. Chamem o bebê de Eminência, Majestade ou Enviado-celeste. Qualquer coisa menos Jesus. Então Gabriel coçou a cabeça. O que houve com os bons tempos? Aquelas coisas como Sodoma e Gomorra, o dilúvio, espadas de fogo… era esse tipo de ação que ele gostava. Mas Gabriel havia recebido suas ordens: levar a mensagem a Maria. Deve ser uma garota especial, ele pensou enquanto viajava. Mas Gabriel estava prestes a se chocar de novo. Uma olhada rápida fez ele ver que Maria não era nenhuma rainha. A futura mão de Deus não era realeza, ela era uma plebéia judia que mal tinha passado da fase das espinhas e tinha uma queda por um cara chamado Zé. E falando do Zé, o que esse cara sabe? Deve ser um tecelão na Espanha, ou sapateiro na Grécia. Ele é um carpinteiro. Olha ele ali, com serragem na barba e um avental de pregos na cintura. Você está me dizendo que Deus vai jantar toda noite com ele? Você está me dizendo que a fonte de sabedoria vai chamar esse cara de “Pai”? Você está me dizendo que um trabalhador comum vai ser responsável por alimentar Deus? E se ele for demitido? E se ele ficar mal-humorado? E se ele resolver fugir com uma menina bonita do final da rua, onde estaremos então? Era só o que Continue lendo

Arqueólogos encontram manuscrito com ensinamentos de Jesus a Tiago: “Complementa o relato bíblico” Arqueólogos encontraram fragmentos de um manuscrito que continha trechos de uma carta em que Jesus pontuava ensinamentos a seu irmão, Tiago. Segundo os pesquisadores, o documento tem 1.600 anos de idade, e trata-se de uma cópia feita à mão. A descoberta aconteceu no Egito, e de acordo com os pesquisadores, o texto em grego teria sido escrito por alguém que ainda estava em fase de aprendizado do idioma e traz um ressalva de que referia-se a Tiago irmão de Jesus “não materialmente”. Agora, o manuscrito foi adicionado ao acervo da Biblioteca de Nag Hammadi, que possui uma coleção de 52 textos do cristianismo primitivo datados entre os séculos II e VI d. C., encontrados em 1945 nas vizinhanças da cidade egípcia. Segundo informações do portal Daily Mail, o professor de estudos religiosos Geoffrey Smith, docente da Universidade do Texas e um dos arqueólogos que encontraram o manuscrito, essa descoberta traz informações relevantes sobre o comportamento dos cristãos dos primeiros séculos. “Esta nova descoberta é significativa em partes, porque demonstra que os cristãos ainda estavam lendo e estudando os escritos extra-canônicos muito tempo depois de serem considerados heréticos”, afirmou Smith, lembrando que a Igreja Ortodoxa Copta, através do arcebispo de Alexandria, Atanásio, havia definido os livros canônicos no século 3 d. C, estipulando que o Novo Testamento contém apenas 27 livros. “O texto complementa o relato bíblico da vida e do ministério de Jesus, nos permitindo acesso às conversas que, supostamente, ocorreram entre Jesus e seu irmão, Tiago – ensinamentos secretos que permitiram que Tiago fosse um bom professor após a morte de Jesus”, acrescentou o professor. Atanásio, em sua “39ª Carta Pascal”, falou sobre os livros do Novo Testamento e salientou que “ninguém pode adicionar nada a eles, e nada pode ser tirado deles”. Dessa forma, o manuscrito é visto como apócrifo. De acordo com os pesquisadores, o manuscrito tem caligrafia uniforme do texto e palavras separadas em sílabas, o que sugere que foi escrito por um acadêmico. “O escriba dividiu a maior parte do texto em sílabas usando pontos médios. Tais divisões são muito incomuns em manuscritos antigos, mas elas aparecem frequentemente em manuscritos que foram usados ​​em contextos educacionais. O professor que produziu esse manuscrito deveria ter uma afinidade particular com o texto”, contextualizou o professor Brent Landau, coautor do estudo. Manuscrito encontrado no Egito com ensinamentos atribuídos a Jesus e endereçados a Tiago   Gospelmais

  O Apóstolo Filipe “Disse-lhe Felipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta..” (Jo 14:8) Seu nome, derivado do grego FilippoV, Phílippos, tem a curiosa significação “amigo dos cavalos”. No dia que se seguiu ao do encontro de Simão Pedro com Jesus, Felipe foi encontrado na Galiléia pelo Senhor, que lhe disse as simples palavras: “Segue-me” (Jo 1:43). Conterrâneo dos irmãos André e Pedro, ou seja, de Betsaida da Galiléia, após ouvir o impressionante chamado de Cristo, foi ao encontro de Natanael, apresentando a Jesus através de uma afirmativa específica e detalhada: “Achamos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e a quem se referiram os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José” (Jo 1:45). Talvez Felipe estivesse querendo dizer: “Sim, eu encontrei o Profeta (de quem Moisés escreveu na Lei), o Messias (a quem se referiram os profetas)! Verifiquei bem cautelosamente e Jesus de Nazaré se encaixa perfeitamente às predições!”. O prático Filipe podia crer apenas naquilo que era perfeitamente analítico e comprovável. Diante do confuso e atônito amigo, Felipe novamente apela para a inspeção comprobatória: “Vem, e vê.” (Jo 1:46). Quando da multiplicação dos pães, Felipe soube calcular acuradamente o necessário para a multidão, mas já não pôde crer no que fugia a seu raciocínio (Jo 6:7). O mesmo ocorre na ocasião em que os gregos procuram a Jesus (Jo 12:20-22). Leva-os a André, pois não sabe como se comportar diante do seguinte dilema: “Deveríamos levar gentios ao Mestre?” André com simplicidade promove o encontro das nações com Jesus, num prelúdio às missões universais comissionadas pelo Senhor, que já na ocasião afirmou: “Mas eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12:32). Também Filipe em sua praticidade, desejando que Jesus mostrasse-lhes o Pai, pois isto lhes bastaria, extrai do Senhor a maravilhosa sentença: “Quem me vê, vê o Pai” (Jo 14:9). A partir daí vemos este apóstolo na lista dos que se achavam no cenáculo (Jo 1:13-14), após a ascensão de Cristo.

. Neste ano de 2017 comemoramos os 500 anos da Reforma Protestante. Em 31 de outubro de 1517, Lutero afixou 95 teses na Catedral de Wittenberg na Alemanha contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica, como venda de indulgências (terrenos no céu, perdão de pecados de parentes que já morreram, tudo isto por uma quantia de dinheiro). . Lutero tinha profunda angustia na busca por santidade e por um relacionamento com Deus. Travava lutas intensas contra as acusações do diabo. Quando Lutero descobriu o texto: “o justo viverá pela fé” isto mudou sua jornada cristã. A partir dali começou a pregar a graça de Deus, a salvação pela fé, a defesa das escrituras na mão do povo. . Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco solas – Sola Fide, Sola Gratia, Sola Scriptura, Solus Christus, Soli Deo Gloria. . Em janeiro de 1521 foi realizada a Dieta de Worms, que teve um papel importante na Reforma, pois nela Lutero foi convocado para desmentir as suas teses, no entanto ele defendeu-as e pediu a reforma. . . . Segue abaixo breve relato sobre a Dieta de Worms: “O Imperador Carlos V inaugurou a Dieta real a 22 de janeiro de 1521. Lutero foi chamado a renunciar ou confirmar seus ditos e foi-lhe outorgado um salvo-conduto para garantir-lhe o seguro deslocamento. . A 16 de abril, Lutero apresentou-se diante da Dieta. Johann Eck, assistente do Arcebispo de Trier, mostrou a Lutero uma mesa cheia de cópias de seus escritos. Perguntou-lhe, então, se os livros eram seus e se ele acreditava naquilo que as obras diziam. Lutero pediu um tempo para pensar em sua resposta, o que lhe foi concedido. Este, então, isolou-se em oração e depois consultou seus aliados e amigos, apresentando-se à Dieta no dia seguinte. . Quando a Dieta veio a tratar do assunto, o conselheiro Eck pediu a Lutero que respondesse explicitamente à seguinte questão: “Lutero, repeles seus livros e os erros que eles contêm?” . Lutero, então, respondeu: “Que se me convençam mediante testemunho das Escrituras e claros argumentos da razão – porque não acredito nem no Papa nem nos concílios já que está provado amiúde que estão errados, contradizendo-se a si mesmos – pelos textos da Sagrada Escritura que citei, estou submetido a minha consciência e unido à palavra de Deus. Por isto, não posso nem quero retratar-me de nada, porque fazer algo contra a consciência não é seguro nem saudável.” . De acordo com a tradição, Lutero, então, proferiu as seguintes palavras: “Não posso fazer outra coisa, esta é a minha posição. Que Deus me ajude! . Nos dias seguintes, seguiram-se muitas conferências privadas para determinar qual o destino de Lutero. Antes que a decisão fosse tomada, Lutero abandonou Worms. Durante seu regresso a Wittenberg, desapareceu. O Imperador redigiu o Édito de Worms a 25 de maio de 1521, declarando Martinho Lutero fugitivo e herege, e proscrevendo suas obras.” NOSSO DESAFIO HOJE É CONTINUAR REFORMANDO NOSSA FÉ. VOLTANDO À PRÁTICA DAS ESCRITURAS E VIVENDO UM CRISTIANISMO SINCERO E Continue lendo

  O Apóstolo João “Ora, achava-se reclinado sobre o peito de Jesus um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava.” (Jo 13:23) O corriqueiro nome João provém do grego IwannhV, Ioannes, que por sua vez adveio do hebraico Yohanan (2 Rs 25:23), “Yahweh é benigno” (Glossário de Nombres Bíblicos. Enlow, Jack. Casa Bautista de Publicaciones, USA, 1986, p.58), “Graça ou favor de Deus” (Pequena Enciclopédia Bíblica, Boyer, Orlando. Inst. Bibl. A. D., SP, 1966, p.429). Filho de Zebedeu, irmão de Tiago, recebeu com este irmão o nome de Boanerges (Filhos do trovão) da parte de Jesus (Mc 3:17). Foram convocados, ao que se indica, após Pedro e André, sendo companheiros de Simão e também pescadores. Estando num barco com o pai, consertando as redes, deixaram tudo imediatamente e seguiram a Jesus (Mt 4:21, Mc 1:19). Parece ter sido de uma próspera família, pela presença de empregados junto ao ofício de seu pai (Mc 1:20). Figurava na lista dos doze (Mt 10:2) acompanhando sempre a Jesus com Tiago e Pedro, como na transfiguração (Mt 17:1), na cura da sogra de Pedro (Mc 1:29), da filha de Jairo (Mc 5:37) e no Getsêmani (Mt 26:37). Proibiu certo homem que expulsava demônios por um impulso faccionista, sendo censurado por Jesus (Lc 9:49,50). Desejou com seu irmão que descesse fogo do céu para consumir samaritanos que não receberam a Jesus (Lc 9:51-56), assim como ambicionou assentar-se com seu irmão ao lado de Jesus em tronos (Mt 20:21). Este discípulo “…a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus” (Jo 13:23, 19:26, 21:20), assistiu ao julgamento (Jo 18:16) e crucificação (Jo 19:26) do Senhor. Jesus entregou sua mãe Maria aos seus cuidados (Jo 19:27). Foi o primeiro a chegar ao sepulcro de Cristo (Jo 20:4), sendo um dos primeiros a contemplar a evidência maravilhosa da ressurreição: o túmulo vazio. Ah! estou tão triste pois perdi o meu amado Ah! se Ele me visse tão sozinho neste estado Eu que sempre estive no seu peito debruçado Deus, ó Deus me assiste pois me sinto perturbado! Vem de lá de longe a correr Joana e Marias Mal eu posso crer no que me acabam de contar: “João, teu mestre é vivo, Ele é mesmo o Messias Não chores mais, esquece a dor O teu amado ressuscitou!” (Guilherme Kerr Neto) Após o Pentecostes, com companhia de Pedro ia ao templo, efetuou uma cura (At 3:1) e apresentou-se perante o sinédrio (At 4:13,19). Apesar de “…iletrado e indouto…” (At 4:13) era intrépido no falar, pelo poder Daquele que o usou junto com Pedro para realizar a cura do coxo de nascença à porta Formosa, a fim de esmolar (At 3:2). Pastor da Igreja de Éfeso, foi levado para a ilha de Patmos, no Egeu, em tempos de dura perseguição, aparentemente ao mesmo tempo em que o apóstolo Pedro fora crucificado e Paulo decapitado. Escreveu as Revelações (Livro de Apocalipse) em 95 d.C, relatando as visões e profecia recebidas ali naquela solitária ilha. Presume-se ainda ter sido o Continue lendo

   “Instrui a criança no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se  desviará dele” (Prov.22.6) Quando se trata de Internet, é muito importante que vocês verifiquem os sites de maior interesse dos seus filhos, pois só assim ficarão inteirados dos conteúdos com os quais eles estão tendo contato. Por isso, nossa ideia de compartilhar com vocês, pais ou responsáveis, uma excelente opção de ensino e conteúdo cristão infantil. Conteúdo cristão sadio e edificante para crianças e  pré-adolescentes! Presenteie seu pequenino de Jesus!

[O PASTOR NÃO TRABALHA] Se um Professor estuda, se prepara e dá uma aula de 45 minutos, ele está trabalhando. Se um Pastor estuda, se prepara e prega uma mensagem de 45 minutos, ELE NÃO TRABALHA. Se um Psicólogo atende e aconselha pessoas, ele está trabalhando. Se um Pastor atende e aconselha pessoas, ELE NÃO TRABALHA. Se um Administrador se organiza, faz reforma, contrata mão de obra, e gerencia uma empresa, ele está trabalhado… Se um Pastor se organiza, faz reforma, contrata mão de obra e gerencia uma igreja, ELE NÃO TRABALHA. Se um contador faz os cálculos, economiza, equilibra as finanças e faz investimentos, ele está trabalhando… Se um Pastor faz cálculos, economiza, equilibra as finanças e faz investimentos na igreja, ELE NÃO TRABALHA. Se qualquer um desses tirar férias, é justo, afinal, eles trabalham… Já um pastor não pode tirar férias, não deve receber salário, e não merece respeito… Afinal, ELE NÃO TRABALHA. VALORIZE SEU PASTOR! VIDA DE PASTOR: PASTOR É ALVO DAS MAIS DESENCONTRADAS OPINIÕES… *Se o Pastor é ativo* – É ambicioso *Se é calmo* – É preguiçoso *Se o Pastor é exigente* – É intolerante *Se não exige* – É displicente *Se o Pastor visita* – É incômodo *Se não visita* – É irresponsável pelas ovelhas *Se o Pastor fica com os jovens* – É imaturo *Se fica com os adultos* – É antiquado e ultrapassado *Se fica com as crianças* – É infantil *Se procura atualizar-se* – É mundano *Se não atualizar-se* – É mente fechada *Se o Pastor cuida da família* – É descuidado com a Igreja. *Se o Pastor cuida da Igreja* – É descuidado com a família *Se prega pouco* – É que não tem mensagem *Se prega muito* – É enfadonho *Se não tem boa oratória* – É despreparado *Se tem boa oratória* – É exibido *Se procura agradar a todos* – É sem personalidade *Se é positivo, e procura corrigir* – É parcial *Se o Pastor se veste bem* – É vaidoso *Se veste mal* – É relaxado *Se não sorri* – É cara dura *Se o Pastor ri* – É irreverente *Se realiza programas novos* – É que só quer viver de promoções *Se não realiza.* – É que não tem ideias *Se o Pastor é alegre* – É sem linha *Se chora no púlpito* – É chorão *Se o Pastor organiza trabalho* – É explorador do rebanho *Se não organiza* – É que não dá trabalho ao rebanho *Se o Pastor fala alto* – É irritante *Se fala baixo* – É um coitado, não tem voz ativa *Se o Pastor prega na rua* – Está baratiando o evangelho *Se só fica na igreja* – É acomodado nas quatro paredes *Se o pastor está triste,* _Já dizem que perdeu a fé. *Se o pastor fica doente,* _É porque está na carne.   *Ser Pastor é um tremendo desafio* É uma questão de chamada e de entrega. O Pastor é uma pessoa, que tem sentimentos! Entenda o seu Pastor! Continue lendo

  O APÓSTOLO TIAGO “Vendo isto os discípulos Tiago e João, disseram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?” (Lc 9:54) Tiago (gr. IakwboV, Iákobos, do heb. Iahkhob, Jacó). Filho de Zebedeu e Salomé, irmã da mãe de Jesus (Mc 15:40; Mc, 16:1; Jo 19:25); portanto, primo de Jesus, que o chamou juntamente com seu irmão João, o amado, quando ambos estavam no barco de pesca com o pai, consertando as redes (Mt 4:21; Mc 1:19). Possivelmente tinha certa posição, pois seu pai tinha empregados em seu ramo de trabalho, a pesca (Mc 1:20). Deixando seu pai com os “jornaleiros” (diaristas), seguiu a Jesus com seu irmão, aos quais o Senhor chamou de BoanhrgeV, Boanerges, que quer dizer “filhos do trovão” (Mc 3:17). Esteve na sinagoga de Capernaum (Cafarnaum), num sábado, ouviu os ensinos do Mestre, maravilhando-se da sua doutrina, presenciando a expulsão do espírito imundo de certo homem por Jesus (Mc 1:21-28). Esteve na casa de Pedro, quando da cura de sua sogra (Mc 1:29-30). Sua mãe pediu que ele e seu irmão pudessem assentar com Jesus no seu trono (Mt 20:20-28). Dá-me, Senhor, o privilégio de entrar para a história assentando-me ao lado teu à tua direita na glória “Não sabes que pedes Tiago pesada e terrível taça O cálice é muito amargo é vida que se espedaça É trigo moído ao pó é uva tornada em vinho Trilhada sem ter nem dó é pássaro só, sem ninho… Tu queres passar por isso: a cruz, solidão, vergonha? Tu queres seguir a Cristo? Desprezo, desdém, peçonha? Tiago, menino mimado, Boanerges, meu filho querido É a espada de Herodes teu fado Primeiro entre tantos feridos.” (Guilherme Kerr Neto) Perguntou, com seu irmão João ao Mestre Jesus se queria que ordenassem que descesse fogo do céu para consumir os samaritanos, que não receberam Jesus (Lc 9:54). Testemunhou privilegiadamente a ressurreição da filha de Jairo (Mc 5:37); a agonia do Getsêmani (Mt 26:37); a transfiguração (Mt 17:1) e a pesca miraculosa (Lc 5:10). Após a ressurreição de Cristo, encontra-se junto ao Tiberíades (Mar da Galiléia) com “…Simão Pedro e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael…e outros dois dos seus discípulos.” (Jo 21:2). Tiago e seu irmão são identificados com “os filhos de Zebedeu” nesta passagem . Ali o Senhor ressurreto se manifesta a estes. Encontra-se no cenáculo perseverando em oração e súplicas, junto com os outros (At 1:13). Morre à espada por ordem de Herodes Agripa I, que “…estendeu suas mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar…” (At 12:1,2), o que teria ocorrido possivelmente em 42 d.C.